Histórico da Remessa

Em 2004 foi criado um grupo formado por representantes de diversas Instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento, por iniciativa da SECTI/FAPESB para discutir e elaborar um projeto para implantar uma rede de alta velocidade no Estado da Bahia. Esta iniciativa foi batizada de REBAV - Rede Baiana de Alta Velocidade. Depois de algumas reuniões e encaminhamentos, em abril de 2005, a RNP chama em Brasília uma reunião com todos os coordenadores de POPs e alguns representantes dos Governos estaduais ligados a Ciência e Tecnologia. Participaram da Bahia, Claudete Alves, UFBA/POP-BA e Advan Furtado, representando a SECTI. Na oportunidade foi apresentado o projeto REDECOMEP – Redes Comunitárias de Ensino e Pesquisa, com as seguintes metas:

  • Implantar/apoiar infra-estruturas ópticas em 26 cidades atendidas por Pontos de Presença (PoPs) primários da RNP;
  • Promover a formação de consórcios para gestão e operação da infra-estrutura metropolitana;
  • Buscar um modelo que assegure a auto-sustentação dos consórcios;
  • Facilitar a interligação das redes de campus (intranets) nas áreas metropolitanas

O projeto REDECOMEP chega em momento oportuno, especialmente quando discutia-se a necessidade de criar uma infra-estrutura de redes de alta velocidade para a Bahia. O projeto chegava bem delineado, com recursos alocados, com proposta de modelo, premissas e escopo definidos:
  • Investimento em cabeamento óptico próprio ou por meio de cessão de direitos;
  • Investimento em equipamentos de redes (switches Gigabit Ethernet);
  • Implantação da infra-estrutura (fisica e lógica);
  • Treinamento;


inauguracao-remessa4.jpg
Assinatura do memorando de intenções

O grupo que discutia uma rede mais abrangente, define que a REDECOMEP será o núcleo da REBAV, com abrangência na região metropolitana de Salvador. Observa-se neste momento uma frustração dos membros de Instituições sediadas no interior, que não seriam atendidas por este projeto.

Nesta etapa, abril de 2005, o grupo passa a funcionar como Comitê Gestor do projeto REDECOMEP. Todo esforço neste momento foi de articulação com as Instituições com perfil para a parceria. Várias reuniões, palestras e visitas foram realizadas esclarecendo sobre a rede e os encaminhamentos. A SECTI participou ativamente destes contatos e do esforço de elaboração do projeto técnico, contratando consultoria para dar apoio nesta tarefa. Erica Rossiter e Adhvan Furtado eram os representantes da SECTI.

Em julho de 2005, na sala dos conselhos da Reitoria da UFBA, foi lançado oficialmente o projeto REDECOMEP na Bahia com a assinatura do Memorando de intenções pelos dirigentes das Instituições participantes e foi formalizado o Comitê Gestor da REMESSA com o objetivo de acompanhar o projeto, definir suas diretrizes.

inauguracao-remessa2.png
Cerimônia de inauguração

Vale registrar que depois de vários exercícios sobre o nome da nossa rede, Jerônimo Bezerra, analista responsável pela implantação, deu a sugestão de ReMeSSA - Rede Metropolitana de São Salvador, que foi aceita, sendo que depois foi retirado o São e ficou apenas Salvador.

A REMESSA foi inaugurada em 01/07/2009 em cerimônia na Reitoria da UFBA com participação de membros da Diretoria geral da RNP, Reitores, dirigentes das diversas Instituições.

reuniao-cg.jpg
Reuniões semanais do CG

O Comitê Gestor - CG da REMESSA tem reuniões semanais, toda terça-feira pela manhã desde 2005. Durante muito tempo a preocupação maior do CG foi com o modelo de sustentabilidade da rede, considerando que após implantação/ inauguração da rede, a responsabilidade da gestão/operação/manutenção era das Instituições locais membros da REMESSA. Esta parte foi bastante complicada, especialmente por ser um modelo novo, diferente, e formado por Instituições de perfil bastante desigual , Instituições públicas, privadas, fundações, governos, Instituições filantrópicas, cada uma com suas especificidades legais/formais.