logoCert_sugestao2.png

Instalação do RT

O TRAIRA já foi testado com RT3.6 e RT3.8. Abaixo serão listados os passos para instalação da versão 3.8 em um servidor Debian (com os pacotes da distribuição). No entanto, os passos podem ser facilmente adaptados para outras distribuições ou mesmo para instalação a partir do upstream.

Instalação dos pacotes necessários (o pacote do postgresql é necessário para forçar o cliente DB a ser Postgres, caso contrário ele usaria SQLite por padrão):
aptitude install request-tracker3.8 rt3.8-db-postgresql

Durante a instalação, você será questionado sobre os seguintes parâmetros. Veja uma resposta indicada ao lado das questões abaixo (baseadas no cenário proposto anteriormente):
  • URL base do RT: traira-teste.intranet.pop-ba.rnp.br (ajuste de acordo ao seu cenário. No final a URL de acesso será composta por esse nome + "/rt")
  • Manusear permissões de RT_SiteConfig.pm? Não
  • Configurar a base de dados para request-tracker3.8 com dbconfig-common? Sim
  • Palavra-passe da aplicação PostgreSQL para request-tracker3.8: (Informe a senha que será usada pelo RT para acessar o banco)
  • Palavra-passe inicial do root para o sistema RT: (Informe a senha que será usada para acesso administrativo à interface do RT)

Finalizado a instalação, será necessário especificar qual engine do apache será responsável por tratar os arquivos da interface web do RT: fastcgi, fcgid, speedycgi ou mod-perl. Para nossa simples configuração, vamos usar o mod-perl. Para isso, crie o arquivo /etc/apache2/sites-available/traira-teste com o seguinte conteúdo:
<VirtualHost *:80>
    ServerName traira-teste.intranet.pop-ba.rnp.br
    ServerAdmin operacao@example
    ErrorLog /var/log/apache2/traira-error.log
    CustomLog /var/log/apache2/traira-access.log combined

    RewriteEngine On
    RewriteRule ^/$ http://traira-teste.intranet.pop-ba.rnp.br/rt/

    Include /etc/request-tracker3.8/apache2-modperl2.conf
</VirtualHost>

Em seguida, execute os seguintes comandos:
a2enmod rewrite
a2enmod actions
a2enmod perl
a2ensite traira-teste
/etc/init.d/apache2 restart

OBS: Certifique-se de que não há outro site que já responda pelo domínio configurado acima (ServerName), por exemplo o /etc/apache2/sites-enabled/000-default. Caso exista, remova esse site (o default pode ser removido, sem problema), ou altere esse virtualhost deixando-o mais específico e removendo a ambiguidade.

Acesse o site para verificar o funcionamento da instalação: http://traira-teste.intranet.pop-ba.rnp.br/rt/

Caso os passos acima tenham sido executados com sucesso, você deveria visualizar a página de login do RT (conforme ilustrado abaixo) e autenticar-se como usuário root (senha definida na instalação):

tela-inicial-rt.png

Configurando logging (para debug):
# {{{ Logging

# Logging.  The default is to log anything except debugging
# information to syslog.  Check the Log::Dispatch POD for
# information about how to get things by syslog, mail or anything
# else, get debugging info in the log, etc.

#  It might generally make
# sense to send error and higher by email to some administrator.
# If you do this, be careful that this email isn't sent to this RT instance.

# the minimum level error that will be logged to the specific device.
# levels from lowest to highest:
#  debug info notice warning error critical alert emergency

#  Mail loops will generate a critical log message.
Set($LogToSyslog    , undef);
Set($LogToScreen    , undef);
Set($LogToFile      , 'debug');
Set($LogDir, '/var/log/request-tracker3.6');
Set($LogToFileNamed , "rt.log");    #log to rt.log

[Opcional] Configuração para abertura de chamados via e-mail

Exemplo de /etc/aliases:
# [...]
security: "|/usr/bin/procmail -a 'Security' -a 'correspond'"
security-comment: "|/usr/bin/procmail -a 'Security' -a 'comment'"

Exemplo de /etc/procmailrc:
# mais informacoes: procmailrc(5)
LOGFILE=/var/log/procmail.log
DEBUG=yes

FILA="$1"
ACAO="$2"

###########
#
# Mensagems do RT, fila Incidentes de seguranca, por enquanto somente
# quem pode criar chamados nessa fila sao e-mails originados de 
# 'incidentes@example' ou 'security@example'
:0
* FILA ?? Security
* ACAO ?? (correspond|comment)
#* ^From:.*(incidentes@example|security@example)
| /usr/bin/rt-mailgate --timeout 0 --queue ${FILA} --action ${ACAO} --url https://localhost/rt/